fbpx
Agronegócios

O combate à brucelose e tuberculose bovina exige rastreabilidade do leite em SC

Segundo o portal Economia SC, desde janeiro de 2021, o governo de Santa Catarina está exigindo através de uma portaria, que os laticínios controlem a rastreabilidade do leite, redobrando a atenção com a saúde animal, em prol da erradicação da brucelose e tuberculose bovina no estado.

Santa Catarina produz mais de 3 bilhões de litros de leite por ano, sendo o quarto maior produtor brasileiro. Possui mais de 70 mil famílias envolvidas na atividade e conta com 130 empresas que beneficiam o produto.

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado devem rastrear toda a matéria-prima e solicitar exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores, para que seja possível identificar os dados de cada fornecedor de leite e comprovar que eles seguem todas as exigências sanitárias. Além disso, periodicamente, deve ser feita a coleta de amostras de leite do tanque de cada um dos fornecedores.

Com o mapeamento de toda cadeia produtiva, a intenção é reduzir ainda mais os casos da doença, dando mais segurança para os produtores rurais e consumidores.

Mas como mapear e registrar todas estas informações de forma organizada e segura?

Com o Quantum Lácteo da Gamatec, automatizar, mapear e registrar todo o processo da coleta de leite em seus fornecedores é muito mais fácil​. Esta ferramenta é ideal para laticínios, cooperativas de leite, CLAFS e transportadores que coletam leite junto aos produtores diariamente e buscam efetuar o registro claro do processo de coletas.

Atender a todas as exigências das medidas que fazem parte da portaria SAR 44/2020, elaborada pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, fica muito mais fácil com o Quantum Lácteo.

Entre em contato e solicite mais informações.