Cliente satisfeito: 6 pequenas mudanças para grandes resultados.
6 de novembro de 2017
5 super dicas que vão ajudar você a fechar negócios mais rapidamente
16 de novembro de 2017

Como os Millennials estão mudando o mercado lácteo

Se você nunca ouviu falar sobre os millenials, quem sabe você os conheça como “Geração Y”. Todo indivíduo nascido após 1982 pertence a chamada geração “Milennial” e são conhecidos como millenials.

Esta geração já movimentou diversas mudanças no mercado mundial e agora chegou a vez das empresas de produtos lácteos ouvirem alguns clamores desse público. Somente nos EUA os millenials compõem um quarto da população, representando US$ 10 trilhões no poder de compra.

Um estudo realizado pela CBD Marketing, empresa com sede em Chicago, destaca que os indivíduos desta geração são grandes compradores de alimentos e bebidas orgânicas.

Esta preferência por alimentos orgânicos vem aliada a outra tendência, que é o aumento da quantidade de consumidores socialmente conscientes, e também está sendo direcionada pelos millennials. De acordo com a CBD Marketing, os millennials querem transparência e desejam comprar de fabricantes e fornecedores com consciência ambiental.

Então, como as empresas do ramo de lácteos poderiam atender melhor às necessidades dos millennials? Além de lançar mais itens orgânicos e ‘descascar as camadas’ para dar aos millennials a transparência que desejam, eles podem investir no desenvolvimento de novos produtos que vão além da categoria láctea. Por exemplo, eles poderiam casar os ingredientes desejáveis pelos millennials, como chá verde, café frio ou impulsionadores da imunidade com o leite tradicional. Eles também podem explorar os produtos lácteos como componentes das refeições caseiras. Mas acima de tudo, eles devem continuar a prestar atenção aos desejos e necessidades desse importante e mega grupo demográfico por meio de de uma série de vias de comunicação, incluindo as mídias sociais.

Uma vantagem que as empresas têm no relacionamento com os millennials é a capacidade de conseguir informações e opiniões deste grupo. A maior parte desta geração compartilha suas opiniões nas redes sociais, basta que as empresas criem meios de ouvir este público, de minerar tudo o que eles desejam e assim inovar no mercado lácteo e alimentício em geral.

 

Adaptado da revista Dairy Foods